Associe-se

Como sair do vermelho: 5 dicas práticas para te ajudar com suas dívidas

Credibrf

14 de agosto de 2022

Terminar o mês com o orçamento apertado é uma situação extremamente estressante e muito comum na vida dos brasileiros.

Você se identifica com essa situação e está procurando por dicas de como sair do vermelho?

Segundo um levantamento realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), atualmente existem mais de 62 milhões de consumidores que perderam o controle das suas dívidas e têm contas em atraso.

Isso corresponde a mais de 40% da população economicamente ativa.

Já adiantamos que não existem fórmulas mágicas ou receitas prontas para lidar com essa situação. 

Mas a boa notícia é que, com um bom planejamento e novos hábitos, é possível fazer as pazes com a sua vida financeira.

Por isso, separamos cinco dicas práticas para te ajudar com as dívidas e a conquistar o tão sonhado equilíbrio financeiro.

Vamos a elas? Continue a leitura.

Como sair do vermelho: 5 dicas práticas para te ajudar

1. Coloque todas as suas dívidas no papel

O primeiro passo para começar a organizar as suas dívidas e saber como sair do vermelho é criar o hábito de registrá-las. Afinal, você precisa saber o quanto deve, certo? 

Para fazer isso, você pode utilizar planilhas, aplicativos, ou até mesmo o bom e velho papel, o importante é anotar todas as informações. 

Com essas anotações, será possível visualizar quais são as maiores dívidas e suas taxas de juros.

Esses fatores serão importantes na hora de estabelecer uma lista de prioridades para escolher quais compromissos precisam ser quitados primeiro.

Caso você não saiba qual o valor atual de uma despesa, entre em contato com a instituição credora para saber com exatidão os valores atualizados, já com os juros.

Com todos esses números sob seu controle ficará mais fácil fazer negociações.

2. Liste seus ganhos e gastos

Além de entender as suas dívidas, é preciso compreender a sua renda mensal. Por isso, faça o registro também dos seus ganhos e gastos.

Os seus ganhos incluem o seu salário líquido, ou seja, após os descontos no caso de registro no regime CLT, bônus, aposentadoria, pensão, extras etc. 

Já os gastos podem ser fixos, isto é, aqueles que independem do nível de consumo. Como por exemplo, valor do aluguel, prestação de financiamento, plano de saúde, plano de celular, internet, entre outros.

E não se esqueça também dos gastos variáveis, que são aqueles que sofrem alteração de acordo com o consumo, como gastos com alimentação e as contas de energia e água.

Fazendo esse levantamento, você vai perceber que alguns gastos são supérfluos e que podem ser cortados ou reduzidos para te ajudar a sair do vermelho.

3. Tente renegociar com seus credores

Se você seguir a dica número um, você conseguirá definir as dívidas prioritárias com juros mais altos. 

Em seguida, entre em contato com as pessoas ou instituições com as quais você tem dívidas e tente renegociar suas contas. 

É importante deixar claro a sua situação atual e mostrar o seu interesse em acertar a dívida. Assim, as chances de boas propostas são maiores.

4. Busque um crédito com melhores condições de pagamento para quitar suas dívidas

Algumas dívidas possuem altas taxas de juros, como cheque especial e faturas de cartão de crédito.

Para que a situação não acabe virando uma bola de neve, recorrer a uma opção de crédito pode ser a melhor saída.

Entre as opções de crédito temos o empréstimo, que pode ser contratado para diferentes fins, inclusive o de quitar dívidas.

É importante ressaltar que um empréstimo deve ser feito com cautela, para que seja realizado no momento certo e você tenha condições de arcar com o pagamento integral.

Além disso, é preciso analisar criteriosamente se as condições de pagamento são melhores do que a de sua dívida atual.

5. Aprenda sobre educação financeira

Aprender sobre educação financeira pode te ajudar a realizar sonhos, fazer o seu dinheiro render, ter mais qualidade de vida, consumir com qualidade, entre muitos outros benefícios, além de você aprender como sair do vermelho. 

Impulsionados pelo consumismo, grande parte dos brasileiros endividados acabam entrando nessa situação por falta de conhecimento na hora de lidar com o dinheiro.

É isso o que mostra o levantamento realizado pelo SPC, em que 46% dos entrevistados disseram que não controlam o seu próprio orçamento.

Como a Credi pode te ajudar?

Agora que você já sabe dicas práticas de como sair do vermelho, sabia que Credi é uma cooperativa de crédito exclusiva para os seus cooperados e colaboradores BRF, empresas coligadas e associadas? 

Com mais de 30 anos no mercado, mais de 50 mil cooperados, 26 postos de atendimento, temos como propósito a cooperação, a simplicidade e a cidadania financeira.

Sendo um cooperado você garante acesso às nossas soluções de investimentos, créditos, seguros e consórcios.

Além disso, com um cadastro ativo na Academia Credibrf, a sua oportunidade de desenvolvimento é garantida.

A plataforma gamificada te dá acesso a cursos EAD com certificação, livros, jogos de educação financeira e vários outros conteúdos gratuitos, para adultos e crianças.

Torne-se um cooperado clicando aqui, juntos podemos chegar muito mais longe!

Comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Como faço para ser um cooperado?

Fazer parte da Credibrf é muito mais simples do que você imagina! Basta clicar no botão “Associe-se” logo abaixo, preencher, assinar a adesão e nos enviar juntamente com um documento pessoal por e-mail para relacionamento@credibrf.com.br

Se você preferir, pode ir até o posto de atendimento presencial da Credibrf em sua unidade de trabalho.

Ou você ainda pode baixar nosso aplicativo em seu celular!